07/07/08

XVI

sonhei palavras
que abriam portas

ninguém conhecia
o jardim interior da cidade
a entrada secreta
para aqueles
que se perdiam nas ruas
buscando a si mesmos

em verdade falamos tantas línguas confusas
e junto de nós acontece algo



Maria Costa

4 comentários:

Ana Pallito disse...

Como tocar o infinito?

gabriela rocha martins disse...

acrescento um sopro

a este espaço onde se respira o

BELO

.
um beijo

lupussignatus disse...

re

canto

inte rio r

pin gente disse...

quando falo com os olhos
e quero que me entendas
quando o meu coração te implora
sem gritos ou rumores
quando sonho os mesu sonhos
que gostaria fossem os teus
quando a minha língua se prende na tua
e um fala quando o outro cala
quando um gesto não é tudo
e pode ser demasiado
quando o que queria era apenas dizer-te que te amo
e não busquei a mais fácil forma de o fazer...


abraço
luísa