06/10/08

XXVIII




caminho para todos os lugares
lágrima para todas as saudades
lâmpada para toda a claridade
e a isto eu chamo 'coração sem muros'



Maria Costa

7 comentários:

Ana Pallito disse...

Em dorsal dobradura.

Saudades de ti querida

d'Angelo disse...

Bela a brisa dessa poesia, que traz a vontade de encontrá-la lugar a lugar.

gabriela rocha martins disse...

um beijo "sem muros"

em tons de outono

Rose disse...

Olá, Maria!
Venho para uma visita ao fundo de teu jardim...
Verde profundo me inunda a alma de poesia! Sensação de luz e calmaria... Apreciei demais!...
Voltarei!Se quiser, me visite neste endereço: www.eternessencias.blogspot.com
Um abraço!

gabriela rocha martins disse...

deixo em azul

um beijo


suspenso

adelaide amorim disse...

Sim, sem muros - neste jardim de delícias.
Beijo.

Ana disse...

Caminho para a luz da poesia. Aqui, ao fundo do jardim.