10/09/09

XLVIII



deixemos
a conformidade oculta
da escritura nunca refeita

conquistada pelo vento
deixemos
a conformidade de quem escreveu na areia
o eternamente indecifrável



2 comentários:

Vieira Calado disse...

Escrito por Maria Costa

e está muito

muito bem escrito!

Bom fim de semana.

Ana disse...

Inconformidade de quem escreve assim.

Um beijo.