18/01/09

XXXVI


a mulher se inclina a cada
manhã
sua face reveza com o sol

orfãos de terra
são seus olhos

nela não há lugar


Maria Costa

2 comentários:

gabriela rocha martins disse...

e eu inclino.me

perante o teu poema



.
um beijo

lupussignatus disse...

redondo

rosto


redondas

mãos



[cristal]

que nos

habita]