03/09/08

o mundo parece irreconhecível...



talvez tenha vindo nesta viagem para te respirar no vazio das árvores. depois do temporal. foi na tempestade que cresci.
habituei os ouvidos à voz quando descia pelas escadas da noite.
há uma linha de névoa longínqua que parece recolher todas as linhas que existem à tua frente…
canta na catedral.






Maria Costa

4 comentários:

Marinha de Allegue disse...

Encantoume a presentación do blog e as sutís palabras...

Unha aperta Mïr.
:)

gabriela rocha martins disse...

lindíssima forma de ofertar o "universo" das palavras


BELO


.
um beijo ,maria

d'Angelo disse...

Se cresceu na tempestade, floresceu sob um arco-íris. Desceu as escadas da noite e deu voz às manhãs. Irreconhecível um mundo que não tenha a sua poesia.

TCHI de Tchivinguiro disse...

Relaxante blog este, Maria Costa.